Comunicação e Gestão de Projetos. Cultura e Desenvolvimento
Home / Jardim Amanda / Comício, poeira e tiroteio no pé do ouvido

Comício, poeira e tiroteio no pé do ouvido

Bom! O Jardim Amanda não é nenhuma maravilha como no país de Alice. Também não é o pior lugar do mundo, a exemplo da comparação feita pelo Jornal Correio Popular em 1995.

Amanda na década de 80. Foto gentilmente cedida por Mauricio Vicente

 

Na época, o jornal comparou o bairro à baixada fluminense por conta do presumido elevado índice de criminalidade observado no bairro. Confesso que houve um período de movimentação que nos obrigava a tomar cuidado nas ruas. Mas não como escreveu o jornal; de forma espetacularizada, simplesmente para vender mais exemplares.

Enfim, combinemos, nem mesmo a baixada fluminense é como pintam na televisão e nos jornais. Tudo isso para registar uma lembrança pueril.

Na época a infraestrutura como o asfalto era um sonho; dividíamos espaço nas ruas de terra com o esgoto; a água nas torneiras era barrenta e a segurança pública era uma insegurança.

O período era eleitoral e o comício fora organizado no antigo campo de terra batida, onde o tradicional Inter Junior iniciou sua trajetória.

Era domingo e fazia muito calor, não havia como ainda hoje não há, opções culturais e de lazer. O comício desenrolava no campo de terra não me falhe a memória. O grupo de pagode Clave de Ases estava na iminência de subir ao palco do caminhão para animar a multidão que se aglomerava.

De repente um barulho agita parte da massa próximo ao botequim, dois transeuntes correm um atrás do outro. O retardatário corre com o pica fogo na mão disparando sobre a moringa do corredor mais à frente. Em menos de alguns segundos a multidão dispersa, uns vão embora com medo, outros na direção do boteco onde o desavisado não descansa mais.

O comício é cancelado, viaturas policiais estacionam à beira do campo e expulsam os bêbados. Os candidatos vão embora.  Claves de Ases e fãs também, sem que nenhum tan tan seja ouvido.

Terminara assim mais um fim de semana no Jardim Amanda nos idos da década de 90. Eêêh Jardim Amanda! Quem te viu e quem te vê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Luciano Medina